Eleições em Salvador são prévias para 2010

17 07 2008
As alianças firmadas pelos partidos políticos para as eleições municipais deste ano ignoram, em sua maioria, a correlação de forças entre governo e oposição. Pelo menos é o extrato que se tira das composições entre as três maiores legendas que fazem oposição ao governo do presidente Luiz Inácio Lula da Silva – PSDB, DEM e PPS. Um levantamento realizado pelo jornal Folha de São Paulo mostra que, entre as 26 capitais do País, em 24 delas há coligação entre o PT e os partidos aliados e adversários. As exceções são Vitória (ES) e Florianópolis (SC).
Em regra, portanto, prevalecem as arrumações locais. Em pelo menos quatro capitais o PT do presidente Lula vai às urnas aliado com tucanos, democratas ou os pós-socialistas do PPS: Aracaju, Manaus, Porto Velho e João Pessoa. Contudo, mesmo diante deste quadro confuso, a disputa pelas prefeituras em 26 capitais não deixa dúvida de que o PT atuou em duas frentes de olho nas eleições de 2010. Além de usar a montagem dos palanques municipais para manter sua hegemonia na base governista, o partido operou para enfraquecer seus dois principais adversários na sucessão presidencial, os governadores tucanos José Serra (SP) e Aécio Neves (MG).
A disputa pela prefeitura de Salvador, terceira maior capital brasileira, acontece entre o PMDB, PT, PSDB e DEM, não por acaso os quatro maiores partidos brasileiros. O PMDB tem o prefeito João Henrique como candidato à reeleição, e o professor Edvaldo Brito como vice. O peemedebista é apoiado por uma aliança de partidos formada por PMDB-PP-PDT-PTB-PSC-PHS-PSL. Já o PT, que comanda uma Frente de Esquerda composta também por PSB, PCdoB e PV, disputa a eleição com o deputado federal Walter Pinheiro, numa chapa que tem a deputada federal Lídice da Mata (PSB) como vice. O principal trunfo da coligação é capitalizar a imagem do presidente Lula e do governador Jaques Wagner durante a campanha.
Líder das últimas pesquisas divulgadas, o deputado federal ACM Neto é o candidato do Democratas, que tem o bispo Márcio Marinho (PR) como vice. Neto conta ainda com o apoio de uma coligação formada pelos partidos DEM-PR-PRB-PTN-PRP-PSDC-PTdoB-PTC. O democrata conta também com o apoio do ex-governador Paulo Souto, do senador César Borges e do apresentador Raimundo Varela. Segundo colocado nas pesquisas, o ex-prefeito Antônio Imbassahy (PSDB) trabalha para botar o seu time no segundo turno. O tucano conta com a experiência de já ter sido prefeito de Salvador, onde fez uma administração avaliada entre as melhores do País. O seu vice é o ex-vereador Miguel Kertzman (PPS). Embora o seu partido seja oposição no plano federal, Imbassahy é considerado da base de apoio do governador Jaques Wagner (PT).
 

 


Ações

Information

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s




%d bloggers like this: